Nova Veneza na contramão da história

inauguração da praça em dezembro de 2020

O Curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, da UFSC, lançou uma nota de repúdio na qual denuncia a municipalidade da cidade catarinense de Nova Veneza, por ter inaugurado uma praça em homenagem a um conhecido matador de indígenas, Natale Coral. Ele consta nos livros de história como um dos mais selvagens “bugreiros”, pessoas que faziam incursões armadas pelo território, matando indígenas e cortando-lhes as orelhas. Corale é conhecido em Nova Veneza por ser um dos fundadores da colônia italiana na região, faz parte da elite local. Segundo a prefeitura a praça ainda será completada com um memorial, duas rosas dos ventos e uma baliza topográfica em forma de flecha, representando o povo indígena que vivia ali. Para o professor de História e filho da cidade, Waldir Rampinelli, essa praça é um insulto aos povos indígenas e à humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *