A criminalização da pobreza

Polícia Militar matou um menino de 12 anos, no Bairro da Costeira, em Florianópolis. Segundo a versão da polícia o garoto estava armado durante uma diligência feita para soltar uma pessoa que estava amarrada em um poste. A comunidade tem outra versão, insistindo que o garoto não estava armado. E justamente por isso decidiu fazer um protesto na sexta-feira, trancando a rua. Pois o protesto foi violentamente dispersado pela mesma PM, com balas de borracha e gás lacrimogênio. Como é de praxe, a pobreza sendo criminalizada. Ouvimos a arquiteta Elisa Jorge, que é militante na luta pela moradia em Florianópolis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *