Rodrigo Piva lança  “Fake News no Samba”, dia 14 de julho

Em sintonia com as produções musicais da quarentena, com “todo mundo em casa”, o cantor e compositor Rodrigo Piva apresenta sua mais recente canção, “Fake News no Samba”. O lançamento digital (YouTube, Vimeo, redes sociais e plataformas de streaming) será na próxima terça-feira, 14 de julho.
Com produção e arranjo do violonista Luiz Sebastião, que também é responsável pela mixagem e edição, o clipe reúne instrumentistas de Florianópolis e Porto Alegre. A captação de áudio e vídeo foi realizada pelos próprios artistas, um conceito na maneira de trabalhar que foi fortalecido diante da necessidade de isolamento social em tempos de pandemia.
Participam da gravação os músicos Giovanni Berti e Neno Moura (percussão e bateria), Chico Camargo (cavaquinho), Rogério Piva (guitarra e bandolim), Rafael Calegari (baixo) e o próprio Luiz Sebastião (violão).
Samba e resistência – Piva idealizou o projeto e interpreta a nova canção, escrita poucos dias após o falecimento de Aldir Blanc, em decorrência do Covid-19. Levemente inspirada no estilo irreverente do letrista carioca, a ideia surgiu de uma postagem no Facebook em que o percussionista Neno Moura mencionava a existência, no meio musical, da estranha figura do “sambista bolsonarista”.
A rima e a sonoridade da denominação chamaram a atenção de Rodrigo e serviram de mote para o samba, que faz uma crítica sutil ao bolsonarismo encampado por alguns artistas brasileiros. Incoerência que, para o autor, se resume no refrão: “Sambista bolsonarista, não dá!”.
“Não dá porque o samba nasceu na Bahia…. não dá porque o samba só quer liberdade… o samba é negro no claro do dia, nem racismo nem mentira podem no samba entrar!”, diz a segunda parte da música. Na opinião de Rodrigo, “é evidente a incompatibilidade entre a ideologia bolsonarista e a história do samba, marcada pela resistência de seus compositores e intérpretes, e também pelo viés libertário oriundo de sua matriz negra, a Mãe África”. E de samba ele entende, já que é neto de um dos maiores sambistas gaúchos de todos os tempos: Túlio Piva.
FAKE NEWS NO SAMBA
Frequentador da Lapa
E da dança de salão
No tamborim
É o rei da marcação
Desafinou
Quando foi me confessar
Que é apoiador do mito…
Sambista bolsonarista, não dá!
Não dá porque o samba é o pai da folia
Não dá porque samba é felicidade
O samba não rima com homofobia
Nem tortura, só poesia pode no samba entrar!
Não dá porque o samba nasceu na Bahia
Não dá porque samba só quer liberdade
O samba é negro no claro do dia
Nem racismo, nem mentira podem no samba entrar!

 

FICHA TÉCNICA:
Produção: Samburá Sonoro
Autor/intérprete: Rodrigo Piva
Arranjo, violão, gravação, mixagem e edição: Luiz Sebastião
Guitarra e bandolim: Rogério Piva
Cavaquinho: Chico Camargo
Baixo: Rafael Calegari
Bateria e percussão: Neno Moura e Giovanni Berti
Gravação de vídeo/fotos Rodrigo Piva: Cássia Piva
Gravação de áudio Giovanni Berti: James Liberato (POA)
Masterização: Alécio Costa Studio
Assessoria de comunicação: Linete Martins Assessoria
Produzido em junho de 2020.

Evento no facebook:

Assessoria de Imprensa:
Linete Martins
(48) 991295347
Luiza Coan

(48) 988164376

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *