Sintrasem de olho nos desvios

O escândalo das Organizações Sociais que foi denunciado pelo Sintrasem, envolvendo creches em Florianópolis, teve desdobramentos essa semana a partir de uma operação da Polícia Federal no Rio Grande do Sul. Essa operação cumpriu mandados em quatro estados e efetuou 15 prisões. Pois um dos presos ocupa alto cargo na Secretaria de Educação de Florianópolis, conforme apurou a assessoria do Sintrasem.

Julio Cesar da Silva ocupava cargo na fiscalização e liberação de obras na Secretaria de Educaçãodo município. Conselheiro do BID, indicado por Gean Loureiro, ele era responsável por fiscalizar justamente obras e contratos milionários, assinando pareceres favoráveis que chegaram a quase 2,5 milhões em aditivos. A PF prendeu também outros nomes levantados na denúncia do Sintrasem sobre a São Bento, empresa laranja que Gean contratou para administrar as creches de Florianópolis.

O programa Campo de Peixe ouviu um dos dirigentes do Sindicato, Bruno Ziliotto, sobre o assunto.

One thought on “Sintrasem de olho nos desvios

  1. A verdade demora mas não falha…
    Parabéns ao SINTRASEN que se antecipou em denunciar toda essa safadeza. As OS servem pra isso. Desviar os recursos público para mãos criminosas, destruindo os serviços essenciais de que a população precisa e sobre os quais tem direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *