SOS Praia Limpa reúne com a vigilância

Foram mais de cinco semanas de luta e protesto na praia do Campeche. Começou com um pequeno grupo, indignado por conta do esgoto escorrendo na praia. Esse pessoal saiu pelos cursos de água e constatou que junto com a água da chuva, pela rede pluvial também estava vindo muita merda, fruto da ignorância de alguns moradores que insistem em jogar esgoto na rede pluvial.

A partir daí, em cada domingo, algum ponto passou a ser fechado com sacos de areia e um intenso trabalho de informação começou a acontecer junto às famílias que aproveitam a praia, os turistas e os moradores. Junto com isso foi feito um chamado aos órgãos ambientais para que tomassem as providências. O movimento cresceu e envolveu muita gente.

Finalmente, nessa quarta-feira, a comunidade foi ouvida pelas autoridades. Representantes do Campeche participaram de uma reunião que contou com a presença de moradores organizados no movimento SOS Campeche Praia Limpa e de representantes das vigilâncias sanitárias estadual e municipal e da FATMA.

Depois de muita conversa foi firmado um compromisso: os orgãos de vigilância sanitária e de proteção ambiental do estado e do município devem realizar ação conjunta para identificar os pontos irregulares de esgoto que estão contaminando a Praia do Campeche e tomar as medidas necessárias para resolver o problema.

Os moradores destacaram a necessidade de ações urgentes para acabar com a poluição da praia. Além disso, estão dispostos a discutir com a CASAN alternativas para a implantação do sistema de esgotos na região, enfatizando que a comunidade do Campeche é contrária à instalação de um emissário submarino que leve os dejetos para o mar.

Na próxima quinta-feira, 2 de março, os órgãos envolvidos devem divulgar a data e o plano de ação.

Informações do coletivo SOS Campeche Praia Limpa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *