Cidade dos Anões estréia hoje – dia 03/12

Uma fábula sobre andorinhas e lobos

O curta-metragem “Cidade dos Anões”, contemplado no VIII Prêmio Armando Carreirão, do Fundo Municipal de Cinema (Funcine), da Prefeitura de Florianópolis, terá pré-estreia no dia 03/12, sábado, às 20h, no Centro Integrado de Cultura (CIC). O filme tem roteiro e direção de Rodrigo Brasil, que também havia ganhado o prêmio no edital anterior do Funcine, com o curta “Em busca do rio” (2012), na categoria Diretor Estreante.

No evento, também será exibido o filme “Tubérculos”, de Luiz Barz, também vencedor do VIII Prêmio Funcine Armando Carreirão, na categoria Diretor Estreante, que teve sua pré-estreia realizada no dia 17/11, na Fundação Badesc.

“Cidade dos Anões” envolveu uma equipe de cerca de 30 pessoas e foi gravado em Morretes, no Paraná. Com duração de 17 minutos, a produção mescla cenas em “live action”, gravadas pelo diretor de fotografia Daniel Rodriguez, com cenas em animação 2D, criadas por Leonardo Furtado. A trilha sonora original é de autoria de Jorge Linemburg, com participação de Cleison Monteiro. A edição e assistência de direção são de Krystopher Andrade.

No enredo, João é um garoto que vive numa pequena cidade do interior e descobre as belezas e vicissitudes da vida. Enquanto cria uma relação peculiar com as andorinhas, ele é perseguido por uma sociedade secreta de anões – na verdade, ferroviários aposentados que vão encolhendo, à medida em que fofocam sobre a vida das pessoas. Após uma infância atormentada por fantasmas reais e imaginários, João se torna um adolescente rebelde, mergulhado no álcool e nas drogas. Vive uma profunda crise existencial, e chega a flertar com a morte. Até que lhe ocorre algo mágico e inusitado, que poderá mudar o rumo de sua vida.

O filme traz no elenco os atores Ronaldo Pinheiro Duarte (João adulto), Daniel Jack (Pedro), os irmãos Davi Alhué Mancilla de Carvalho (João criança) e Tiago Amaru Mancilla de Carvalho (Pedro criança), Antonieta Mercês (avó), Julião Goulart (avô), João Batista (JB) Costa (preto-velho). Também conta com a participação de quatro atores que interpretam anões, na verdade, “gente pequena”, a denominação correta para os portadores de nanismo: Ernesto Schmitz, Claudia Rocha, Osni Ribeiro dos Santos e Douglas Mayzter. “A filmagem foi uma oportunidade de conhecer melhor essas pessoas fantásticas e que possuem uma capacidade e um coração enormes”, comenta o diretor.

“Cidade dos anões” lança um olhar sobre as reminiscências da infância e da juventude de um jovem nascido em uma pequena cidade do interior, e traz como tema a relação que as pessoas estabelecem com o lugar onde nasceram. Também é um filme sobre a relação que se estabelece entre o real e imaginário na subjetividade das pessoas.

Pode-se entender também que o filme procura, ao recriar o passado, encontrar a imagem de uma realidade escondida no inconsciente, assim como o livro Em Busca do Tempo Perdido, de Proust. Outras referências para o curta são os filmes “Morangos Silvestres”, de Ingmar Bergman, e “Um Olhar a Cada Dia”, de Theo Angelopoulos, que também lançam um olhar sobre o passado, numa busca de melhor compreendê-lo e se reconciliar com ele.

Sobre “Tubérculos”

Com 32 minutos de duração, o filme traz no elenco Gabriel Guaraciaba, Jardel Cunnegato, Daniel Postal. No enredo, Fred encontra-se envolto em conspiração: ameaças nucleares, transmissões misteriosas, e as batatas que crescem no meio do asfalto. Os limites de sua realidade tornam-se incertos, de acordo com que o homem de meia idade se vê em uma trama de paranoia especulativa cuja única saída é o abandono da civilização e a construção de um abrigo subterrâneo no meio da floresta mais isolada.

 

Serviço:

O quê: Pré-estreia de Cidade dos Anões + Tubérculos

Onde: Centro Integrado de Cultura (CIC), Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 – Agronômica, Florianópolis (SC).

Quando: 3 de dezembro (sábado), 20h.

Quanto: grátis

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *